Tenho 1m65 e peso 15kg à mais do que deveria ser meu peso aconselhado para essa altura. Além da questão estética, há também a questão da saúde e vitalidade para o meu corpo. Decidi emagrecer e adquirir uma alimentação sã. Escolhi Hildegarda para me acompanhar neste percurso que sei, não será sempre fácil...mas está longe de ser impossível.

Além disso, tive problemas com minha tiróide neste ano de 2017 e procurei o acompanhamento de uma naturopata hildegardeana e do meu endócrinologista. Este percurso em busca de uma tiroide sã e de um melhor modo de vida é feito acompanhada por profissionais da saúde pois as mudanças não são sempre fáceis e nem sempre fica claro quais medidas justas e corretas tomar uma vez que existe muita informação (algumas verdadeiras e outras falsas) sobre Saúde e Alimentação. 

Compartilho aqui neste blog a caminhada que começou dia 02 de janeiro de 2018 e que sinceramente, não sei quando acabará - ou se acabará - pois aprendi nesta primeira semana que ter uma alimentação saudável requer uma atenção e um cuidado diários, na verdade é uma escolha de vida.

A Escolha da Alimentação Hildegardeana

Esta foi minha primeira semana de regime seguindo os conselhos da Alimentação Hildegardeana. Tenho CONSCIÊNCIA que não terei uma perda rápida de peso como acontece na maioria dos regimes que vejo por aí, mas prefiro perder peso devagar e manter o peso desejado do que perder peso rápido e ganhar tudo de novo (falo por experiência). Eu também quero perder peso sem agredir meu corpo e meu organismo. Quero dizer, não se trata apenas de perder peso mas sobretudo, de adquirir uma alimentação equilibrada, com hábitos sãos que correspondam ao anseios de minha alma (a alma é moderada e sabe o que quer e o que é bom para o corpo; a gulodice vem do ego). Quero manter minha escolha de uma alimentação vegetariana e embora a Alimentação Hildegardeana não seja essencialmente vegetariana, ela me convém pois posso adaptá-la perfeitamente á uma alimentação sem carne e equílibrada.

image

A Primeira Semana: seus altos e baixos

A primeira semana não foi perfeita mas também não foi uma catástrofe (pensei que pudesse ter recaídas mas me contive bem). Claro, eu tive alguma dificuldade pois estava cheia de maus hábitos, como por exemplo, comer rápido e sem mastigar direito, pular as refeições, beliscar MUITO (meu pior defeito) e comer muitos biscoitos, bolachas sem moderar na quantidade. Alem disso, depois que vim morar na França, tomei gosto pelo queijo (aqui come-se muito queijo e pão durantes as refeições) e acabava comendo mais do que deveria.

Então, posso dizer que nesta primeira semana, eu diminui razoavelmente a quantidade de alimentos e passei à prestar mais atenção na maneira como comia, o que me fez comer com moderação.

À noite, na maioria das vezes, eu privilegiava uma sopa de legumes (embora também tenha tomado a sopa miso com tofu) e como pede a Alimentação Hildegardeana, eu preparava o meu alimento com carinho (e não sempre de maneira rápida e apressada, como vinha fazendo). Eu tomei CONSCIÊNCIA que preparar bem o meu alimento é também cuidar de mim.

Eu também procurava ter trigo espelta ou aveia em todas as 3 refeições diárias (ou ao menos, em 2 das 3 refeições) e beber ao menos 3 xícaras de tisana de erva-doce por dia. Além disso, eu também passei á tomar o Estogal para equílibrar o funcionamento do meu estômago e cortei (com alguma dificuldade, reconheço) o hábito de beliscar durante o dia e entre as refeições.

Eu não comi nenhum doce mesmo tendo duas caixas de chocolate na geladeira mas comi o último pedaço de queijo roquefort com 3 colheres (sopa) de macarrão á noite e isso não estava no contrato...

image

Um acordo claro comigo mesma

No dia 6 de janeiro - Epifania - eu comi uma parte de Bolo de Reis (galette frangipane) e bebi um copo de cidra com minha família. Isso foi consciente. Decidi privilegiar este momento em família. Aqui na França, comer o Bolo de Reis com cidra é uma tradição muito convivial entre a família e os amigos. É um momento de alegria. Decidi comer com muita atenção, sem abusar. Não me arrependi. Tendo sido clara comigo e moderada, também não tive nenhum sentimento de culpabilidade à respeito e passei um bom momento com os meus, tendo mesmo coroado a minha filha que foi a rainha!

image

Considero ter passado uma boa semana. Perdi em torno de 500g (eu sei que não é muito) mas senti o organismo mais leve. Eu senti ele se "limpando"... Outra coisa, aqui na França, estamos no inverno e geralmente, nesta época, o organismo responde mais lentamente à tudo. A gente sente mais fome, tem vontade de comer alimentos mais pesados (é nessa época que eu tenho mais vontade de comer queijo), bebe-se mais vinho e a gastronomia fica mais "gulosa". Além disso, o inverno é longo e por isso, decidi ter paciência com meu corpo e respeitar o "seu tempo".

Contudo, esta primeira semana me trouxe boas lições para a segunda semana de Alimentação Hildegardeana - que pretendo aplicar desde já, ou seja, pretendo:
- manter o Habermus com leite de amêndoas pela manhã, pois é uma refeição leve, que me sacia e eu também tenho "minha dose" de trigo espelta por refeição;
- preparar as minhas refeições com antecedência, ou seja, preparar a lista de refeições e seus respectivos ingredientes para poder fazer as compras de maneira organizada e evitar com isso, repetir várias vezes os mesmos ingredientes ou pratos na semana (como aconteceu nesta primeira semana); e variar de maneira nutricional a minha alimentação;
- tomar o Estogal diretamente em pó para ser diluído na boca e não mais em meia taça de vinho tinto como vinha fazendo até então (o vinho é bom mas é alcólico e como é conhecido, o álcool se transforma em açúcar no organismo. Visto que quero perder peso, acho que não é a melhor escolha tomar o Estogal com vinho pois tenho que tomar 2 meia taças por dia, o que equivale à 1 garrafa de vinho por semana e é muito na minha opinião);
- fazer o jejum hildegardeano com salada de alface e grãos de trigo espelta alternado com o regime. Essa decisão veio "ao escutar meu corpo". Não tenho outras palavras para definir... Eu "sinto" que devo fazer este jejum e que isso vai me fazer um bem enorme. Uma boa coisa dessa semana foi aprender à escutar meu corpo. Eu sinto que uma "nova ligação" com meu corpo está acontecendo e para mim, isso me traz uma alegria interior acompanhada de um sutil bem-estar corporal.

image

Finalmente, o Cardápio para a segunda semana ficou assim:

Logo ao acordar, em jejum
- 1 xícara de chá detox ou uma tisana de erva-doce ou 1 copo de água morna com meio limão;
- Estogal;

Café-da-Manhã
- 5 amêndoas (Hildegarda recomenda de 5 à 10 amêndoas por dia e 5 me convém);
- 2 nozes;
- 1 xc de café de trigo espelta e
- 1 tigela de Habermus com leite de amêndoas;

10h00
- Nada ou um chá ou uma tisana de erva-doce;

Almoço
Atenção à quantidade de alimento no prato:
- 3 colheres de sopa de trigo espelta em grãos, em forma de arroz etc e isso vale também para os outros alimentos (o prato não pode pesar mais de 150g mas também é importante lembrar que eu não devo sair com fome da mesa pois isso pode propiciar vontade de beliscar mais tarde - por isso, comer lentamente e mastigar bem os alimentos);
- privilegiar os legumes e saladas compostas (mas preparar as saladas conforme aconselha Hildegarda para evitar problemas gastricos ao comer alimentos crus);
- nada de carnes, queijos, frituras e massa;
- variar receitas vegetarianas privilegiando sempre a presença do trigo espelta em todas elas ou na maioria;
- utilizar os temperos de Hildegarda e usar o sal do Himalaia (sal rosinha) ao invés do sal refinado;
- ao invés do suco, beber uma tisana morninha de erva-doce SEM AÇÚCAR;
Sobremesa: fruta (embora não seja obrigatório)

Lanchinho da tarde
1 fruta ou 1 tisana ou chá

Janta
Caldinho ou Sopa de Légumes

Antes de dormir
1 tisana ou um chá

Claro, este cardápio não é rigído e poderá mudar. Vou continuar observando minha alimentação e escutando meu corpo para encontrar o MEU CAMINHO nesta Alimentação Hildegardeana.

Estas são algumas refeições que me preparei nesta Primeira Semana:

image

image

image

image

Breve, esta foi minha primeira semana. Daqui uma semana, eu retorno com uma nova postagem sobre esse assunto. Tenham todos um ótimo ano sob os auspícios e a sabedoria de Santa Hildegarda de Bingen e até logo.

Através desse blog, neste artigo, eu compartilho minha experiência com a Alimentação Hildegardeana. Eu não me responsabilizo pelo uso indevido das informações aqui divulgadas. Use seu discernimento.

Sinta-se à vontade em dividir esta mensagem com alguém.

Viriditas de Hildegarda de Bingen - viriditasbingen.canalblog.com