O jejum hildegardiano tem (principalmente) objetivos espirituais pois permite à pessoa que o pratica a possibilidade de descobrir sua verdadeira personalidade, compreender quem é e com esses conhecimentos, efetuar as mudanças e as correções necessárias para ter um modo de vida são e em contato com a verdadeira Espiritualidade.

Hildegarda (segundo o Dr. Wighard Strehlow) propõe 3 modalidades de JEJUM :

1. Jejum de Longa Duração (funciona como uma dieta):

1 Jejum de longa duracao

2. Jejum à base de Pão:

2

3. Jejum Rigoroso (de preferência, em grupo ou sob acompanhamento):

3 Jejum RigorosoPrograma Alimentar do Jejum Rigoroso

Modelo de um dia de jejum restrito:

7h00 – Banho com bucha vegetal, ducha quente e fria, se possível

7h30 – Exercício físico, ginástica, caminhada leve

8h00 – Tisana e/ou café de trigo vermelho

12h00 – Sopa quente

12h30 – Repouso. Enquanto descansa, aplique uma compressa quente na região do fígado.

15h00 – Caminhada

16h00 – Suco de fruta (natural), suco de maçã com canela. Tisana de erva-doce.

20h00 – Meditação. Canto. Jogo. Leitura. Desenho ou Pintura. Tenha um momento agradavel consigo.

22h00 – Ducha quente e um merecido sono restaurador em seguida.

Semana de Restauração:

Na noite anterior do último dia de jejum, interrompa o jejum comendo uma maçã cozinhada no forno.

Café-da-Manhã: Trigo Vermelho cozido. Cozinhe ½ xícara de grãos de trigo vermelho com ½ xícara d’água entre 20 e 30 minutos. Em seguida, adicione canela, galanga, camomila espanhola e mel. Coma devagar e mastigue bem. Evite comer muito.

Almoço: Caldinho de Legumes. Um prato pequeno de alface picado com 3 colheres de sopa de grãos de trigo vermelho. Temperar a salada com óleo de girassol e vinagre de vinho. Adicionar também um pouco de açúcar mascavo.

Janta: Pão de Trigo Vermelho. Coma devagar e mastigue bem. Evite comer muito.

Veja a receita do caldinho e pão logo abaixo:

Caldinho de Legumes

Caldinho de Trigo Vermelho Bouillon d'EpeautrePão de Trigo Vermelho

Pao de Trigo Vermelho Pain d'Epeautre garni legumesA pessoa que jejua pode (e deve) aplicar a Psicoterapia de Hildegarda1 para reconhecer as fraquezas – os vícios - de sua alma e desta forma, poder utilizar as virtudes correspondentes para elevar seu espírito. No entanto, há 7 Vícios e Virtudes onde a prática do jejum não é aconselhada pois nestes casos, ao invés de colaborar com a libertação dos vícios que impedem a alma de elevar-se e ligar-se à Fonte Divina, o jejum colaborará à torná-los ainda mais resistentes. Você poderá ler mais sobre esse assunto aqui:

 

vicios e virtudes resistentes ao jejum

Como já foi dito logo acima, embora o jejum de Hildegarda tenha objetivos espirituais , é certo que a melhora física em termos de saúde e vitalidade do organismo fazem parte deste processo e são perceptíveis durante o jejum e ao final do dele. Porém, uma coisa é certa : ao término de um período de jejum praticado com seriedade, é certamente uma nova pessoa que descobrimos ao final dessa experiência.

 

Bibliografia:

- STREHLOW Wighard. La Guérison du Corps et de l’Esprit selon Hildegarde de Bingen. Editions Dangles, Saint-Jean-de-Braye (France),2002;

- DE GUIBERT, François-Xavier (Dr Wighard STREHLOW). L'Art de Guérir par l'Alimentation selon Hildegarde de Bingen. Office d'Edition Impression Librairie (O.E.I.L.), 2007.

Quer saber mais sobre esses assuntos ?

Psicoterapia Hildegardeana 

Ervas e Especiarias de Hildegarda 

Alimentação de Hildegarda 

Receitas de Hildegarda 

Basta procurar em CATEGORIAS (CATEGORIES)

 

Este blog e suas autoras não se responsabilizam pelo uso indevido das informações aqui divulgadas. Use seu discernimento.

Esta informação pode ser compartilhada com outras fontes desde que nenhum informação aqui divulgada seja (sobretudo) alterada, excluída ou usada para fins egoístas, e que a fonte da informação (blog Viriditas de Hildegarda de Bingen viriditasbingen.canalblog.com) seja reconhecida. Com isso, você contribuí com a divulgação das mensagens de Hildegarda de Bingen que buscava, já no século XII, nos tornar seres conscientes do amor de Deus por toda a Sua Criação – donde somos todos parte integrante!