IMG_6748Com a utilização de novas técnicas e procedimentos de pintura mais fáceis e sobretudo, mais práticos para o artista, a Iluminura acabou sendo esquecida por muitos anos até que em fins do século XIX, ela foi resgatada e passou à ser procurada por diversas pessoas interessadas em conhecê-la e reviver tanto os primórdios da pintura - desde a fabricação de pigmentos assim como a utilização do material (de origem natural, como era antigamente) . Atualmente, um número cada vez maior de pessoas buscam conhecer e praticar esta arte secular tanto no Ocidente como no Oriente. 

IMG_6758

Iluminura Medieval - Letra M

O Brasil é um país jovem em relação à diversos países no mundo  e neste caso, os países europeus. Cito a Europa porque fomos colonizados por um país europeu - Portugal -, e tivemos «visitas» de outros países europeus durante esse processo de colonização, tais como a Holanda e a França, por exemplo.

Infelizmente, pelo fato do Brasil ter sido basicamente visto como um país de exploração, não havia de imediato um interesse real numa instalação cultural européia local e por isso, não há registros algum de Scriptorium no Brasil ou de possíveis iluminuras realizadas em solo brasileiro.

IMG_6762

Iluminura Medieval de Hildegarda de Bingen

No entanto, várias iluminuras medievais possuem um vermelho vivo e brilhante, de uma vibração especial e essa cor tem o nome de brasilium. Adivinhe, então, de onde veio esse pigmento? Claro, do Brasil!

Pode-se afirmar que não foi apenas o ouro e as pedras preciosas que saíram do Brasil durante esse período mas a madeira local permitiu o desenvolvimentos de novos pigmentos colorantes extremamente prezados na Europa.

IMG_6492

Pau-Brasil utilizado como pigmento 

Em 1816, já no século XIX, a Missão Artística Francesa chega ao Brasil tendo sido encomendada pela Coroa Portuguesa tanto para retratar o país como para o ensino das artes. Um dos pintores mais conhecidos dessa Missão é o francês Debret, que deixou registrado inúmeras pinturas que contribuem imensamente para o entendimento da História do Brasil, porém, a maioria de seus trabalhos (assim de outros artistas que fizeram parte dessa expedição) eram realizados com aquarela por questões práticas: esta técnica permite uma secagem rápida e , dessa forma, a pintura e o material podem ser facilmente levados de um lugar ao outro. Além da aquarela, outras técnicas também foram utilizadas - exceto a iluminura!

IMG_6763

Por isso, a iluminura é tão pouco conhecida no Brasil pois ela não fez parte integrante de nossa história. Ela chegou aqui muito mais tarde e atingiu um número reduzido de pessoas que, em geral, ou tinham alguma ligação com a Igreja Católica Romana (onde a tradição da iluminura nasceu) ou eram pessoas interessadas por Arte e sua curiosidade  pelo mundo artístico permitiu esse encontro com a iluminura. Porém, ainda hoje, ela é relativamente desconhecida (em solo brasileiro) e é difícil encontrar profissionais dessa área ou cursos que promovam e divulguem a iluminura.

IMG_6764Pessoalmente, na pesquisa que fiz sobre a existência de iluminuras brasileiras, tudo o que encontrei de mais próximo foram alguns mapas portugueses datando do descobrimento do Brasil. 

IMG_6765Mas quem sabe, escondido em algum lugar, que seja aqui no Brasil, em Portugal ou em outro país do mundo, não exista alguma iluminura brasileira que apareça para surpreender-nos e acrescentar mais conhecimento e esclarecimento à nossa História?

Tudo é possível.

Texto: Veruscka Rocha

Nota: Escrever este texto foi relativamente difícil por causa da falta de material falando da iluminura, sua prática e utilização no Brasil. Caso você saiba mais sobre esse assunto e queira me passar, ficarei muito agradecida. Obrigada. Veruscka Rocha

Bibliografia:
- Les laques de brésil dans l'enluminure médiévale: reconstitution à partir de recettes anciennes
Patricia Roger, Inès Villela-Petit and Solène Vandroy
Studies in Conservation
Vol. 48, No. 3 (2003), pp. 155-170

- BNF Bibliothèque Nationale Française

IMG_6526