IMG_1038Hildegarda de Bingen nos fascina!

Faz mais de 800 anos que a história de sua vida é contada de diversas e novas maneiras. Isso acontece em razão das várias facetas da sua personalidade e de sua vida. O tempo passa e cada vez mais descobrimos novos elementos sobre Hildegarda.

Assim, para a primeira biografia de Hildegarda (redigida) no fim do século XII, o que importava sobretudo era contar todos os milagres que haviam sido realizados por essa santa (que na época, ainda não era santa).*

As visões de Hildegarda foram consideradas durante muitos séculos como predições. Hildegarda é também conhecida por suas profecias sobre diversos temas - todos muito variados! Mais tarde, alguns detalhes de sua vida passaram à ser contados com muita fantasia, como por exemplo, seu encontro com Bernardo de Clairvaux e com o imperador Frederico Barba Ruíva.

Hildegarda também ficou conhecida como a “Profeta de Bingen”, ou ainda, a "Profetisa do Reno" devido às inúmeras profecias que nos deixou.

Infelizmente, nossa época moderna não aceitou bem as visões de Hildegarda como tendo sido mensagens enviadas por Deus, afinal, será que ela não tinha um problema na cabeça? Então, faz apenas uns 10 anos que Hildegarda foi popularizada como aquela que inventou todo um “arsenal” de remédios naturais podendo ser considerada a mãe da fitoterapia ocidental ou ao menos, uma de suas grandes propulsoras – senão a maior!

Mas quem realmente foi Hildegarda de Bingen?

Ela foi uma mulher excepcional que viveu numa época movimentada da História da humanidade e muito distante de nosso século tecnológico, contudo, Hildegarda nos deixou um legado tão atual, que ainda hoje, ela tem muito o quê nos dizer e ensinar...

...e certamente, nós temos muito o que aprender com ela.

🌱

Nota: *Após um processo de canonização arquivado diversas vezes e séculos de espera, Hildegarda de Bingen foi canonizada pelo papa Bento XVI em 7 de outubro de 2012. Bento XVI propôs Santa Hildegarda como Doutora da Igreja Universal e na mesma ocasião, declarou também São João de Ávila como Doutor da Igreja.

🌱

Bibliografia:

- Textos do MUSEUM AM STROM de Bingen sobre a vida e obra de Hildegarda de Bingen (original em francês: Textes des tablettes de la nouvelle exposition permanente “Hildegarde de Bingen”);

- BREINDL Ellen, Hildegarde de Bingen: Une vie, une oeuvre, un art de guérir en âme et en corps, Editions Dangles, 2010

💚

Agradecimentos:

Muito obrigada à Sarita Testoni por sua gentileza e colaboração na elaboração deste texto.

Veja AQUI a sequência deste texto.

IMG_7685