IMG_7640

"As ameixas simbolizam a ira. Elas são nocivas e perigosas tanto para a pessoa com saúde como para a pessoa doente. Elas exarcebam a bílis negra e aumentam os sucos amargos que desencadeam diversos tipos de doenças. Comer uma ameixa é como comer uma planta venenosa. Mas se ainda assim, uma pessoa deseja comer (esses frutos), ela deve comê-los moderadamente. Contudo, elas continuam sendo muito perigosas (sobretudo) para a pessoa doente." Hildegarda de Bingen

As ameixas contribuem com o aumento da substância1 que dá a cor negra à bílis negra.

Essa substância é produzida pelo fígado em momentos de raiva, stress, exasperação, ira mas também por conta de uma alimentação desordenada e sem amor!

Sim, você leu a palavra AMOR! Para Hildegarda, cozinhar com amor é essencial para que as forças curativas dos alimentos possam contribuir para o perfeito restabelecimento do organismo, quando se trata de uma pessoa doente, ou ainda, para sua proteção, quando falamos de prevenção, no caso de uma pessoa saudável.

Por essa razão, em pleno século XII, Hildegarda de Bingen já dizia: "Além da luz, do ar, da água e da terra; a melhor terapia do mundo é uma cozinha preparada com cuidado, inteligência e amor."

As ameixas também aumentam a quantidade de ácidos biliares no organismo, o que aumenta a acidez do organismo. A acidez é extremamanete nociva para a flora intestinal pois ela modifica o pHnecessário para o desenvolvimento das bactérias. O pH sanguíneo deve permanecer em um pH de 7,4. Os ácidos biliares estão relacionados (de maneira direta ou indireta) com quase todas as doenças e toda a hiper-acidez no organismo, o que permite o desenvolvido de infecções ou ainda, das doenças auto-immunes3.

 ---

Nota do blog: Hildegarda de Bingen viveu toda a sua vida na Alemanha. A maioria dos alimentos que ela conhecia eram (e ainda o são) conhecidos pela maioria dos europeus, principalmente, dos alemães. Alguns alimentos não aparecerão em sua culinária porque, provavelmente, ela ainda não os conhecia. Por exemplo: o arroz, o milho, o marácuja, o abacaxi e a maioria de frutos tropicais ou ainda certas especiarias como o curry, o curcuma etc eram desconhecidos de Hildegarda. Porém, há 4 alimentos que Hildegarda considerava como «Venenos na Cozinha». Eles são: a ameixa, o alho-poró, o morango e o pêssego. Em geral, cada tradição/medicina culinária tem uma razão para incluir ou excluir determinados alimentos. No caso da Alimentação e Medicina Hildergadiana, a exclusão desses alimentos têm fundamento com o clima e a vida local, além de suas subtilidades. Particularmente, eu não tenho nenhuma alergia mas aqui na Europa, há um grande número de casos de pessoas alérgicas que sofrem principalmente durante a Primavera, pois esta é a estação onde há um grande aumento de pólen no ar por causa da eclosão das flores (mas essas alergias podem aparecer durante o ano todo, diminuindo um pouco mais no Inverno – cada caso é um caso!). Além disso, reparei que a maioria dessas pessoas alérgicas evitam certos alimentos e adivinhe! os quatro alimentos citados acima sempre fazem parte dessa lista, sendo o pêssego o mais temido! Contudo, eu não saberia dizer se esses mesmos alimentos seriam considerados nocivos por Hildegarda em um outro clima, em um outro país, como o Brasil, por exemplo (mas tenho a absoluta certeza de que Hildegarda sabia bem o que escrevia). Tenho uma amiga brasileira que mora na Alemanha e adora pêssegos, mas ela só come pêssegos no Brasil. Ela desenvolveu diversas alergias aqui (coisa que ela nunca teve no Brasil) e está terminantemente proibida de comer pêssegos, principalmente, o pêssego selvagem (pois corre até o risco de ter uma parada respiratória!). Nem preciso dizer que, no caso dela, a Primavera é um momento muito difícil do ano por causa de suas alergias! No meu caso, eu moro numa região onde as pessoas tomam muito cuidado com o «champignon microscópico». Eu também não conhecia isso antes de vir morar aqui (França) mas descobri rapidamente que isto é um problema real, principalmente para as mulheres. E por conta disso, embora eu não acredite que as pessoas deixem de comer o morango por causa desses problemas com fungus, as pessoas são informadas à respeito do cuidado que devem ter com a consomação exagerada de morangos. Conheci algumas pessoas que abandonaram os morangos e passaram à comer framboesas para poderem manter uma boa saúde. Isto tudo me fez refletir que Hildegarda (em pleno século XII) já conhecia os problemas que esses alimentos podiam causar e pedia para que eles fossem ‘não consumidos’ ou ao menos, evitados o máximo possível. Disponho esse conhecimento aqui neste blog - os «Venenos na Cozinha», entre outros, para que você - leitor - conheça este princípio que faz tanto parte da Culinária/Alimentação como da Medicina de Hildegarda de Bingen. Contudo, cabe à cada um o discernimento de segui-lo ou não.

Notas:

  1. Nota do blog: O nome dessa substância é melanchè em francês mas infelizmente não encontrei o equivalente em português. Essa dificuldade existe porque a palavra melanchè é uma noção hildegardiana da bílis negra. No entanto, a palavra melanchè parece ser de origem grega. Se alguém souber mais à respeito, agradeço a informação. Essa palavra é encontrada no livro L'Art de Guérir par l'Alimentation selon Hildegarda de Bingen (PRUNES na página 32) de GUIBERT, François-Xavier (Dr Wighard Strehlow), edição de 2009 ;
  2. pH significa "potencial Hidrogeniônico", uma escala logarítmica que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma determinada solução. Este conceito foi introduzido em 1909 pelo químico dinamarquês Søren Peter Lauritz Sørensen. O pH varia de acordo com a temperatura e a composição de cada substância (concentração de ácidos, metais, sais, etc.). A escala compreende valores de 0 a 14, sendo que o 7 é considerado o valor neutro. O valor 0 (zero) representa a acidez máxima e o valor 14 a alcalinidade máxima substâncias. As substâncias são consideradas ácidas quando o valor de pH está entre 0 e 7 e alcalinas (ou básicas) entre 7 e 14. Segue abaixo algumas soluções e respectivos valores de pH. Para manter o equilíbrio do pH é importante evitar alimentos com pH baixo (refrigerante, café, etc.) e consumir alimentos alcalinos como vegetais, frutas com pouco açúcar, etc. A diminuição do pH no sangue humano está relacionado com o surgimento de doenças. O valor normal do pH sanguíneo deve ser 7,4. Abaixo desse valor, a acidez do sangue torna-se um meio propício para os mais variados fungos, bactérias e vírus. Medições do pH da saliva de pacientes com câncer registraram valores entre 4,5 e 5,7;
  3. As doenças auto-imunes (DAI) são um grupo de doenças distintas que têm como origem o fato do sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do nosso próprio organismo. Por motivos variados e nem sempre esclarecidos, o nosso corpo começa a confundir suas próprias proteínas com agentes invasores, passando a atacá-las. Portanto, uma doença auto-immune é uma doença causada pelo nosso sistema imunológico, que passa a funcionar de forma inapropriada. Em outras palavras, "as doenças auto-imunes ocorrem quando os anticorpos atacam as células do próprio organismo, tecidos e órgãos. Sabemos que há alguns factores desencadeantes que podem ter importância no desenvolvimento de uma doença auto-imune: as bactérias, os vírus, as toxinas, as hormonas, o stress e alguns fármacos podem desencadear uma resposta auto-imune nalgumas pessoas que tenham uma predisposição hereditária (genética) para desenvolver uma DAI.FONTE: https://www.nedai.org/doencas-auto-imunes/
  4. Bibliografia: GUIBERT, François-Xavier (Dr Wighard Strehlow) - L'Art de Guérir par l'Alimentation selon Hildegarda de Bingen.

IMG_7606